10 Passos fáceis para criar jardins em seu quintal pela primeira vez

Iniciando o Jardim

Começar um jardim é uma das atividades mais gratificantes que você pode fazer. Plante flores perfumadas ou comece uma horta de vegetais (ou ambos!), e todos podem se beneficiar ao colocar as mãos na terra. Mas se você é novo na jardinagem, pode ser difícil saber por onde começar. Ainda assim, não precisa ser complicado; ao dividir seu projeto em etapas gerenciáveis, você pode se familiarizar com a jardinagem no seu próprio ritmo. E logo você verá as recompensas de seus esforços com vistas lindas, sabores deliciosos e flores coloridas. Essas etapas vão te ajudar a começar do zero, mas se você tiver algo específico em mente, também pode usar um plano de jardim para guiar o seu design.

Jardim

1 – Considere o que plantar


Gostaria de plantar uma horta de vegetais? Uma horta de ervas? Um jardim de flores? Se você escolher vegetais e ervas para contribuir com a sua mesa de jantar, plante aqueles que sua família vai comer ou estar disposta a experimentar. Se você deseja flores pela sua elegância, cor e fragrância, decida se prefere plantas anuais que florescem durante a maior parte do verão, mas precisam ser replantadas a cada primavera, ou plantas perenes que têm um período de floração mais curto, mas voltam a cada ano. Cada opção, ou até mesmo uma combinação, pode criar um jardim deslumbrante, mas terá diferentes necessidades de manutenção. Um conselho importante: Comece pequeno até entender completamente o que está envolvido na jardinagem.

2 – Escolha o Melhor Local para o Jardim

Quase todos os vegetais e muitos tipos de plantas com flores precisam de 6 a 8 horas de sol pleno por dia. Portanto, é importante observar o seu quintal ao longo do dia para descobrir quais áreas recebem sol pleno, parcial ou sombra total. Não se preocupe se o seu quintal é principalmente sombreado: você não conseguirá cultivar tomates na sombra, mas muitas outras plantas (como as hostas e samambaias) irão se desenvolver bem. Verifique as etiquetas das plantas ou peça ajuda aos funcionários da sua floricultura local para entender quanto sol cada planta necessita.

Se possível, escolha um local relativamente plano para o seu jardim, pois lidar com um jardim em declive pode ser mais difícil, demorado e potencialmente mais caro. Além disso, certifique-se de que o seu novo jardim terá fácil acesso a uma fonte de água.

Solo do Jardim

3 – Limpe o Terreno

Livrar-se das ervas daninhas e da grama no local onde você planeja plantar é importante. Se você deseja resultados rápidos – por exemplo, se já é primavera e você quer vegetais neste verão – remova a grama e as ervas daninhas com uma pá. Corte a grama em seções para facilitar a remoção.

Para um projeto a longo prazo, é mais fácil usar o método de jardinagem lasanha: Cubra a área do seu futuro jardim com cinco camadas de jornal; dobre essa quantidade se a sua grama for do tipo Bermuda ou São Agostinho. Espalhe uma camada de 7,5 cm de composto (ou uma combinação de terra vegetal e solo) sobre o jornal. Regue tudo e aguarde. Levará cerca de quatro meses para que o composto e o jornal se decomponham. Mas se você começar no outono, na primavera terá um canteiro pronto para plantar, sem grama ou ervas daninhas, e com solo fértil.

4 – Teste e Melhore o Solo

Para saber mais sobre o seu solo, faça um teste de solo por meio do escritório de extensão cooperativa do seu condado. Eles irão orientá-lo sobre o procedimento: Quanta quantidade de solo enviar e de quais partes do jardim coletar amostras, além de informar o melhor momento para fazer isso. Espere cerca de duas semanas para obter os resultados, que vão indicar o que seu solo está carente e como melhorá-lo. Você também pode usar um kit de teste do tipo “faça você mesmo” que pode não ser tão detalhado, mas fornecerá uma ideia dos níveis de nutrientes do seu solo.

O solo residencial quase sempre precisa de melhorias, especialmente em novas construções onde a camada superior do solo pode ter sido retirada. Além de ter baixos níveis de nutrientes essenciais para as plantas, seu solo também pode ter má drenagem ou estar compactado. A solução geralmente é simples: Adicionar bastante matéria orgânica. Acrescente uma camada de 5 a 7,5 centímetros de composto ao solo quando estiver cavando ou preparando um novo canteiro. Se você decidir não cavar ou estiver trabalhando com um canteiro já estabelecido, deixe a matéria orgânica na superfície, onde eventualmente se transformará em húmus (material orgânico). As minhocas farão a maior parte do trabalho de misturar o húmus com o subsolo.

5 – Prepare seus Canteiros de Plantio

Afrouxar o solo em canteiros novos antes de semear ou plantar ajuda as raízes a crescerem mais facilmente e a acessarem a água e os nutrientes de que precisam. Existem dois métodos: o uso de um dispositivo mecânico, como um motocultivador, ou cavar à mão. O primeiro é um bom método quando você precisa misturar grandes quantidades de melhorias no solo. No entanto, é fácil exagerar, o que pode danificar a estrutura do solo. Cavar é mais prático para preparar canteiros pequenos.

De qualquer forma, trabalhe o solo somente quando estiver úmido o suficiente para formar uma bola solta em sua mão, mas seco o bastante para desfazer quando você soltar. Cavar quando o solo está muito seco torna o trabalho mais difícil, e se estiver muito úmido, você pode danificar a estrutura do solo. Use uma pá ou um garfo de escavação para virar suavemente os primeiros 15-20 centímetros do solo, misturando a matéria orgânica do Passo 4 ao mesmo tempo. Pisar nos canteiros preparados compacta o solo, portanto, coloque temporariamente tábuas de compensado para distribuir uniformemente o seu peso.

Preparando o solo do canteiro

6 – Escolha suas Plantas

Algumas pessoas pesquisam catálogos por meses; outras vão direto ao centro de jardinagem e compram o que as impressiona. Ambos os métodos funcionam, desde que você escolha plantas adaptadas ao seu clima, solo e quantidade de luz solar. Você também pode pesquisar na internet para comprar plantas. Aqui estão algumas plantas de fácil cultivo para iniciantes:

  • Anuais: Calêndula, cosmos, gerânios, amor-perfeito, tagetes, girassóis e zínias.
  • Perenes: Margaridas, hemerocallis, orelha-de-leão, amor-perfeito, flox, equináceas e sálvia russa.
  • Vegetais: Pepinos, alface, pimentões e tomates.

Essas opções são ótimas para começar o seu jardim e proporcionarão belas flores ou colheitas saborosas ao longo da temporada. Lembre-se de ler as informações sobre cada planta e certificar-se de que elas se adequam às condições do seu jardim antes de fazer a escolha final.

7 – Iniciar o Plantio

Algumas plantas, como as amor-perfeito e o couve, toleram o frio, então você pode plantá-las no outono ou no final do inverno. Já os tomates e a maioria das flores anuais preferem temperaturas quentes, então não as plante até que o perigo de geada tenha passado na sua região. A meados da primavera e da meados do outono são boas épocas para plantar perenes.

Muitas plantas anuais são fáceis de cultivar a partir de sementes semeadas diretamente no jardim. Certifique-se de ler o pacote de sementes para obter informações sobre o momento do plantio, profundidade e espaçamento. Se você é um iniciante aventureiro, pode antecipar o início da temporada de cultivo semeando as sementes em ambientes internos algumas semanas antes da última data de geada. Existem recipientes ou bandejas especialmente projetadas para mudas e misturas de solo para o início do cultivo disponíveis em centros de jardinagem. Siga as instruções do pacote de sementes e coloque os recipientes em um parapeito ensolarado da janela ou sob luzes de crescimento se não tiver espaço na janela. Certifique-se de manter as sementes e mudas úmidas, mas não encharcadas, para evitar que apodreçam.

Um método mais fácil para iniciar seu jardim é comprar mudas que você pode transplantar para onde deseja que cresçam. Faça buracos no canteiro preparado com base nas instruções das etiquetas das mudas. Remova as plantas do recipiente empurrando-as por baixo. Se as raízes estiverem emaranhadas (conhecidas como raízes emaranhadas), use um garfo velho ou os dedos para desenredar algumas das raízes externas antes de colocá-las no buraco. Pressione o solo ao redor das raízes e depois regue bem.

Regar a planta

8 – Regue na Hora Certa

As mudas nunca devem ser deixadas secas, portanto, regue diariamente. Reduza gradualmente a frequência à medida que as plantas crescem. As plantas transplantadas também precisam de regas frequentes (a cada dois dias, mais ou menos) até que suas raízes se estabeleçam. Depois disso, a frequência de rega dependerá do tipo do solo, da umidade e da quantidade de chuva; começar com uma vez por semana é um bom ponto de partida. O solo argiloso seca mais lentamente que o solo arenoso, então você não precisará regá-lo com tanta frequência. Condições ensolaradas e ventosas secam o solo mais rapidamente do que o clima fresco e nublado. Ainda em dúvida? Sinta o solo a 7-10 centímetros abaixo da superfície. Se estiver seco, é hora de regar. Regue lentamente e profundamente, para que a água seja absorvida em vez de escorrer. Para minimizar a evaporação, regue de manhã cedo.

O cuidado adequado com a água é essencial para o sucesso do seu jardim, garantindo que suas plantas fiquem saudáveis e prosperem ao longo da temporada de crescimento. Lembre-se de ajustar a frequência de rega conforme necessário, com base nas condições climáticas e nas necessidades específicas das suas plantas.

9 – Proteja Seu Jardim com Cobertura Morta

Para ajudar a manter as ervas daninhas afastadas e a umidade no solo, cubra-o com algumas polegadas de cobertura morta. Você não precisará regar com tanta frequência e, ao impedir que a luz solar atinja o solo, evitará que as sementes de ervas daninhas germinem. Apenas certifique-se de não cobrir as sementes que você quer que cresçam, pois elas também podem não germinar.

Escolha entre uma grande variedade de coberturas mortas, cada uma com seus próprios benefícios, incluindo cascas de árvores trituradas, palha e pedras de rio. Se você usar cobertura orgânica, como cascas de árvores, composto ou cascas de cacau (que, aliás, têm um cheiro agradável), ela irá nutrir o solo à medida que se decompõe. Para uma horta ou canteiro de anuais, escolha uma cobertura que se decomponha em poucos meses. Para perenes, use uma cobertura mais duradoura, como lascas de casca de árvore.

Cuide do jardim

10 – cUIDE DO seu Jardim Regularmente

Conforme seu jardim começa a crescer, ajude-o a alcançar todo o seu potencial mantendo as tarefas de jardinagem em dia. Regue as plantas antes que elas murchem. Arranque as ervas daninhas antes que elas produzam sementes. Livre-se das plantas mortas, moribundas e doentes. Expulse insetos destrutivos (como lagartas de tomate) retirando-os das plantas e colocando-os em um balde de água com sabão, lavando-os com água ou usando um sabão inseticida comprado em um centro de jardinagem. Apoie plantas altas (como tomates) com um treliça, estaca ou um tipi. Além disso, colha os vegetais assim que estiverem prontos. E lembre-se de parar para sentir o aroma… bem, seja lá o que você estiver cultivando.

A manutenção regular do jardim é essencial para garantir um espaço saudável e bonito. Ao dedicar um pouco de tempo a cada semana para cuidar das plantas, você irá colher os frutos do seu trabalho e desfrutar de um jardim próspero e encantador.

Deixe um comentário