Como Plantar Gengibre na Horta da sua Casa

Plantar Gengibre

Já pensou em plantar gengibre? Todos nós conhecemos o gengibre – uma saborosa erva culinária (ou, mais precisamente, um tempero) que você pode comprar em praticamente qualquer lugar.

Quer esteja usando a raiz inteira, a pasta ou a forma em pó, é um tempero que qualquer cozinheiro experiente vai usar, especialmente quando quiser uma maneira fácil de adicionar uma pitada de sabor asiático aos seus pratos.

Você não vê fazendas de gengibre espalhadas pelo interior da Europa ou dos Estados Unidos. Por que isso acontece?

PLANTAR GENGIBRE

A resposta é simples: o gengibre é uma planta tropical e é bastante difícil de cultivar em regiões menos quentes e úmidas.

E há opções e métodos que permitirão que você propague essa erva de especialidade culinária em casa. Veja o que está por vir neste artigo:

Acompanhe-nos enquanto exploramos as várias opções.

Qual é a origem do gengibre?

A maior parte do gengibre que chega aos nossos mercados e às nossas mesas foi cultivada no sul da China, na Índia, na Indonésia ou na África Ocidental.

Nos países nativos de onde o gengibre é originário, o rizoma (não é tecnicamente uma raiz, embora seja semelhante) pode crescer em abundância como tempero comercial ou até mesmo em jardins domésticos.

CULTIVAR GENGIBRE

Ele prospera nesses climas tropicais e tem uma tendência a se espalhar de forma bastante agressiva, mesmo quando plantado como uma planta perene de jardim.

O gengibre só é adequado para áreas consideradas “tropicais” ou “subtropicais”.

Mas, se você gosta de gengibre, é possível criar um relacionamento mais pessoal cultivando-o em casa, mesmo se você morar em uma região de clima mais frio? Sim, é possível!

Há algumas dicas a serem seguidas e truques que podem parecer um pouco assustadores para jardineiros iniciantes, mas são muito mais fáceis de conseguir do que você imagina – e valem totalmente a pena se você quiser desfrutar de sua própria versão cultivada em casa, por dias e dias.

Tempo de plantio

Primeiro, você precisará encontrar alguns rizomas de gengibre. Eles podem ser comprados simplesmente no supermercado local ou no mercado de produtores rurais, ou você pode encomendá-los on-line pela Amazon.

COLHER GENGIBRE

Os varejistas on-line são particularmente úteis se você quiser um cultivar diferente do gengibre culinário padrão.

Se você puder escolher pessoalmente, selecione uma raiz (ou raízes) que seja grande e saudável, com cerca de 10 a 15 cm de comprimento, com vários “dedos” saindo dela.

Para o plantio, você deverá encontrar um local que tenha sombra total ou parcial, com solo rico, argiloso e bem drenado. Essa planta é naturalmente uma planta de sub-bosque que se desenvolve em condições quentes e úmidas, semelhantes às da selva, com luz solar difusa.

O gengibre pode ser cultivado diretamente no solo ou em vasos (mais sobre isso adiante).

Para plantar gengibre:

  • Faça a correção com adubo ou esterco envelhecido se o solo for pobre.
  • Plante no início da primavera, se possível. Se você vive em um clima mais quente, pode plantar a qualquer momento.
  • Corte os dedos, certificando-se de que cada pedaço de rizoma tenha de uma a duas polegadas de comprimento com pelo menos um broto.
  • Deixe os pedaços secarem por 24 a 48 horas antes de plantar, pois isso ajuda a controlar a possibilidade de apodrecimento da raiz.
  • Plante as seções cortadas com pelo menos 12 polegadas de distância e não mais profundas do que uma polegada. Para o cultivo comercial, o gengibre é geralmente plantado em fileiras duplas com um pé de distância, com um caminho de trabalho entre as fileiras.
  • Regue bem após o plantio.
  • As folhas surgirão após cerca de uma semana.
  • Regue com moderação, mas profundamente, depois de observar o crescimento.

Seu gengibre crescerá até um metro e meio de altura e muitas das raízes aparecerão acima do solo, o que é natural para esse tipo de planta.

E quanto aos climas mais frios?

Você já tentou cultivar esse saboroso item em seu jardim durante todo o ano?

Como um rizoma tropical, esta planta perene asiática só tolera temperaturas em torno de 10°C ou mais elevadas. Qualquer temperatura mais baixa simplesmente deixa o gengibre infeliz, causando danos, desencadeando um “estado de dormência” e, no pior dos casos, matando a planta completamente.

GENGIBRE CLIMA FRIO

Agricultores, jardineiros e cultivadores têm consistentemente relatado que o seu gengibre “entra em colapso” a temperaturas inferiores a 13°C. Ou seja, as folhagens acima do solo amarelam, enrugam, secam e caem até não sobrar nada.

Mas não se preocupe – na maioria dos casos, isso significa que a planta acabou de entrar em dormência ou está “dormindo” até o retorno dos tempos mais quentes. Se você tocar o rizoma com os dedos, sentirá que ele ainda está duro, mas macio e vivo.

  • Se você deseja que uma planta de gengibre vibrante e bonita cresça o ano todo, você terá que garantir que ela permaneça em temperaturas acima de 13°C o tempo todo, idealmente entre 13°C e 15°C como o mínimo mais frio. Se ficar mais frio do que isso, isso indica ao rizoma que é hora de uma longa hibernação até a primavera! E infelizmente, ele pode não sobreviver.
  • Se as temperaturas chegarem abaixo de zero, com geada a 0°C, você pode esperar não apenas que a folhagem morra, mas que o rizoma enrugue e fique sem vida. A geada não pode ser tolerada de forma alguma – mesmo que seja exposta a temperaturas na faixa dos 4°C repetidamente, simplesmente não prospera naturalmente.

Se você plantar em lugares mais frios o gengibre entrará em dormência durante os meses de inverno, provocada por menos luz e temperaturas mais frias. Depois, ele voltará na primavera, sem preocupações.

5 dicas para PLANTAR gengibre em regiões mais frias

Felizmente, existem alguns truques simples para fazer com que o gengibre escape de seu inimigo gélido em áreas mais temperadas e chegue ao seu prato por meio de seu próprio polegar verde, mesmo durante as estações mais frias!

1. Em um Vaso

Para ter seu próprio gengibre para cozinhar, delicioso e pungente, pronto para ser colhido quando você precisar, ele terá de ser bastante móvel.

GENGIBRE NO VASO

A qualquer aviso ou suspeita de temperaturas ameaçadoras você precisará levá-lo rapidamente para dentro de casa – mais um motivo para manter o gengibre crescendo em vasos.

Quando o inverno chegar, se ainda não tiver chegado, será hora de levar seu vaso de plantas para dentro de casa, onde ele poderá ser feliz e verdejante!

Onde posso obter um rizoma para começar?

Muitas pessoas compram o rizoma inteiro no supermercado local, colocam-no em um vaso e o veem brotar logo após umedecer o solo.

rizoma GENGIBRE

Eu mesmo já vi isso funcionar, e é muito satisfatório!

E se não brotar?
Tente novamente com uma compra de uma fonte diferente, até encontrar um rizoma que ainda tenha alguma vida. Ou, melhor ainda, compre em um viveiro de confiança que venda rizomas destinados à jardinagem e não à culinária imediata.

Que tamanho e tipo de vaso devo usar?

Coloque os rizomas em recipientes onde possam crescer e se espalhar até um tamanho ainda maior. Ele vai querer esticar as pernas!

Certifique-se de que o vaso tenha uma boa drenagem e que o solo seja rico, fértil e absorvente, não seco ou arenoso.

E quanto à mudança para o interior?

Quando você levar sua planta para dentro de casa pela primeira vez, ter esses vasos fáceis de mover é muito útil para encontrar um local perfeitamente quente onde essa erva exótica possa ficar – até tempos mais quentes.

E se não estiver quente o suficiente?

Você pode movê-la sem esforço para um novo local e ver como ela se sai. Experimente uma varanda de quatro estações, uma estufa ou até mesmo um túnel baixo ou alto em um local com sombra.

Cuidar de seu tempero em vaso é muito simples. Quando as temperaturas voltarem a ficar acima de zero, tudo o que você precisa fazer é colocar a planta na varanda ou no alpendre.

Ou você pode optar por dar a ela um lugar especial em seu jardim.

2. Transplante sazonal

Se você for mais experiente e tiver tempo, poderá transplantá-las para dentro e fora do jardim todos os anos, em vez de mantê-las em vasos.

Quando estiver quente o suficiente, é hora de semear seus rizomas e, quando o tempo frio se aproximar, basta desenterrá-los novamente e cuidar deles em vasos dentro de casa.

rizoma de gengibre

Desenterrar o rizoma não o prejudica, se você for gentil. Mas se você quiser ver seu gengibre florescendo ao ar livre, terá que ficar atento às variações climáticas para garantir sua segurança!

Assim como os que estão em vasos, certifique-se de plantar o rizoma recém-adquirido em um solo fértil e bem drenado que absorva bem a água.

Dê-lhe um pouco de água e, com sorte, você verá que ele voltará à vida, mesmo depois de ter ficado inativo no corredor de produtos hortifrutigranjeiros por algum tempo.

3. Não se trata apenas de temperatura

Aumentar a temperatura o suficiente para que sua planta realmente se desenvolva é apenas o começo. Depois de obter o calor e o conforto ideais, há alguns outros aspectos a serem considerados:

O tipo de solo é importante

O ideal é cultivar em um solo o mais próximo possível do seu tipo de solo nativo, que é úmido, fértil, rico e semelhante ao húmus, que absorve água, mas não fica encharcado.

Regue-o

O tipo de solo é ESPECIALMENTE importante, pois está relacionado à hidratação, porque você precisará regar todos os dias, sempre mantendo o solo úmido como o que você encontrará em seu ambiente chuvoso nativo.

Para proteger as raízes do apodrecimento, a água também precisa ser drenada – solo encharcado e “pés molhados” matarão sua planta e arruinarão todo o seu trabalho árduo.

Sombra parcial a sol claro

O clima nativo do gengibre é tropical, chuvoso e com florestas. Mantenha suas plantas (ou vasos) longe do sol pleno – considere colocá-las à sombra de uma árvore ou sob uma tela que cubra a sombra.

É claro que você pode cultivá-la durante todo o ano se estiver em um local com clima quente. Mas, com o sol seco, você precisará de algo para sombrear a planta e reter a umidade – tenha isso em mente.

4. Colha o gengibre quando quiser

Qual é a verdadeira magia de cultivar seu próprio produto? Poder usá-lo quando quiser!

A vantagem de cultivá-la em áreas temperadas é que você pode colher parte do rizoma diretamente do vaso para a sua cozinha, sem causar nenhum dano à planta.

É isso mesmo: é muito prático cultivar gengibre em vasos fáceis de manejar, mesmo dentro de casa, e você pode até pegar o que precisa e deixar o resto crescer!

Como colher o gengibre

A maneira mais comum: basta desenterrá-lo. Enxágue toda a sujeira em água corrente fria e vá em frente e use-o.

Com esse método, você precisará cultivar várias plantas ou começar novamente com um novo rizoma inicial se quiser obter colheitas contínuas. Mas não se preocupe muito porque, como veremos mais adiante, se essa planta estiver prosperando, ela se multiplicará.

Para manter o rizoma vivo: apalpe com os dedos todo o caminho do broto acima do solo até o rizoma sob o solo.

Medindo pelo menos 5 cm de distância de onde o caule encontra o rizoma, corte o restante da raiz que está crescendo longe da planta.

colhendo gengibre

Basicamente, você deve deixar 5 cm do rizoma com o talo intacto, e ele continuará a crescer.

Você pode usar essas porções cortadas em sua culinária e, ao mesmo tempo, manter a planta viva para futuras colheitas!

No entanto, lembre-se de que, depois de cortar todo o gengibre que puder de uma planta, você precisará dar a ela tempo para se recuperar. Um mínimo de uma semana de descanso é bastante comum.

5. Propague seu próprio gengibre

O que você perceberá ao cultivar essa delícia saborosa é que ela adora se espalhar.

Assim que o primeiro vaso ou rizoma do quintal aumentar de tamanho e apresentar vários talos, às vezes até o ponto de sair do recipiente, você saberá que é hora de começar um novo gengibre. Com o tempo, você poderá ter vários vasos dessa especiaria exótica!

plantando gengibre

Basta cortar as partes da raiz que têm seu próprio talo ou “nódulo”, deixando pelo menos um talo para permanecer no vaso.

Certifique-se de que cada porção cortada tenha pelo menos 2 a 3 polegadas de comprimento, ou a planta não se regenerará quando for transplantada.

Nesse ponto, você pode simplesmente comer o que cortou. Mas também é possível pegar cada novo talo de gengibre que você cortou e replantá-lo em outro vaso ou em seu jardim.

Siga as instruções, regue-o e veja-o crescer!

Comece a cultivar!

Resumindo, sim, você pode cultivar gengibre praticamente em qualquer lugar. Tudo o que você precisa é de um pouco de delicadeza, um polegar verde, diligência e um olhar atento às mudanças climáticas em seu clima local.

colher gengibre

Melhor ainda, é possível obter um grande estoque de plantas a partir de uma única raiz – assim, você pode ter gengibre o ano todo ou compartilhar o amor dando algumas para seus amigos!

Você está cultivando gengibre em seu jardim? Conte-nos na seção de comentários abaixo!

Deixe um comentário